Fechar
NEWSLETTER
Brasil perde participação no mercado de minério de ferro
Fechar
O Brasil já enfrenta seu primeiro grande golpe desde o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

As exportações de minério de ferro perderam força no mês de março, segundo dados divulgados pelo governo federal.

De acordo com um relatório emitido pelo governo australiano sobre o mercado transoceânico de minério de ferro, a participação do Brasil deve perder um ponto percentual (de 25,2% para 24,2%) em 2019, com valor estimado de US$ 1,6 bilhão. Essa perda poderá ser recuperada em dois anos.

A tragédia da barragem da Vale levou ao endurecimento dos regulamentos de segurança de barragens e gerou uma batalha legal contra a operação de várias minas. Enquanto isso, a participação da Austrália no mercado transoceânico deve aumentar de 54% para 56,7%.

Tradicional centro de mineração do Brasil, Minas Gerais – que já enfrenta uma crise econômica e fiscal há três anos – será o estado mais afetado pelo corte da produção da Vale. As estimativas para produção da indústria do Estado foram revistas de uma alta de 4,7% para uma expansão de apenas 0,2%. Com esse desempenho mais fraco, o parque industrial do Estado, o segundo maior do país hoje, atrás apenas do de São Paulo, deve apresentar nova retração.

Consequência: aumento de preços

O anúncio da Vale de que a produção de minério de ferro será cortada em 10% com a desativação de barragens semelhantes a que se rompeu já fez o preço do produto avançar quase 11%. A tonelada à vista passou de US$ 73 para US$ 81. Com a recente paralisação da mina de Brucutu – a maior da empresa em Minas Gerais – o choque no preço deverá ser ainda maior.

Esse aumento na cotação começou a aparecer no valor do produto exportado. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior, o preço do minério embarcado pelo Brasil foi de US$ 61,70 dólares por tonelada no início de março, em média, alta de quase 17 por cento na comparação com a média de fevereiro.

Agora se você quiser saber mais informações sobre mineração, diminuindo seu custo de maneira sustentável, entre em contato com a Léros Mining. Solicite um estudo de viabilidade para o Grupo Léros.

 

Fontes: Abril/2019

O Petróleo

Notícias de Mineração

Uol

Época Negócios

 

COMPARTILHE
REDAÇÃO
E-mail Facebook Twitter WhatsApp Pinterest

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *