Fechar
NEWSLETTER
Consumo de energia solar cresce 70% em residências
Fechar
A tarifa de energia elétrica subiu mais de 90% no Brasil nos últimos cinco anos.

Em contrapartida o preço do painel solar para geração residencial vem caindo aos poucos, tornando-se cada vez mais acessível para o consumidor final. Com isso, só este ano, cresceu em quase 70% o uso de painéis solares por residências, pequenos comércios e empresas.

A instalação de painéis solares em casa conta hoje com subsídios que, a partir do ano que vem, poderão ser suspensos. É que está em discussão na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) rever os incentivos dados ao consumidor para oferecer, na rede elétrica, o excedente de energia gerado em seu domicílio. As novas regras entrarão em vigor em 2020.

No fim do ano passado o país acumulava cerca de 450 megawatts (MW) instalados em sistemas de geração solar própria pelos consumidores. Hoje, já são 760 MW, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). E a previsão é de que, no fim deste ano, o total chegue a mais de 1.000 MW — ou seja, mais do que o dobro em relação a 2018.

Hoje, a geração de energia solar no Brasil, incluindo as usinas de grande porte, já ultrapassou a nuclear. São 2.056 MW de potência instalada de geração solar, incluindo a gerada pelos próprios consumidores, o equivalente a 1,2% da matriz elétrica do país. A energia nuclear tem 1.990 MW, ou 1,19% do total.

Segundo um estudo da IEA (Agência Internacional de Energia) por volta do ano de 2025 o custo médio da eletricidade gerada por sistema fotovoltaico deve cair até 59%. Estima-se que até o ano de 2050 a energia solar será a maior fonte mundial de eletricidade. Com isso, a geração de energia solar, limpa e renovável será a forma mais barata de produzir energia. Além disso, o crescimento da capacidade fotovoltaica solar será maior que o de qualquer outra tecnologia renovável até 2022.

Grupo Léros acompanha a tendência

Com o aumento das iniciativas no segmento de energia solar, o Brasil vem expandindo seu investimento em parques solares. O país já se encontra hoje entre os 30 maiores geradores de energia fotovoltaica do mundo.

O Grupo Léros aposta nesse crescimento e oferece a energia solar como alternativa sustentável para as empresas, pequenos comércios, residências e condomínios.

As usinas solares correspondem a uma das principais fontes de energia e, diferente da energia eólica, a fonte energética estará sempre disponível. As usinas solares também conseguem atender a demanda energética de cidades inteiras, por exemplo. Tudo isso com um baixo rastro de carbono, menor degradação ambiental e alto potencial energético

Solicite um estudo de viabilidade.

 

Fontes: Canal Energia/ Portal Solar

(março/abril 2019)

 

COMPARTILHE
REDAÇÃO
E-mail Facebook Twitter WhatsApp Pinterest

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *