Fechar
NEWSLETTER
Mineração: saiba como ela pode alavancar a economia brasileira
Fechar
Aliada à indústria extrativista, a mineração representa hoje 4% do PIB brasileiro e contribui com 25% do saldo comercial, de acordo com informações do Ministério de Minas e Energia.

Em 2017 foram exportados US$ 46,4 bilhões, com um superávit de US$ 23,4 bilhões.

A mineração também tem um importante papel no mercado de trabalho. Das 10 mil minas existentes no país, 87% delas de micro e pequeno porte – geram 180 mil empregos diretos e mais 2,2 milhões de empregos indiretos.

Um dos produtos que ajuda a alavancar esse desempenho é o minério de ferro, atrás apenas da soja no total das exportações brasileiras, com 8,82%.

Mas existem outros minerais também responsáveis por projetar o país no exterior, como o nióbio (o Brasil é a principal fonte exportadora do planeta), e o terceiro exportador global da grafita, com potencial para assumir o topo do ranking nos próximos anos.

Crescimento sustentável

A mineração contribui para a criação de inúmeros empregos diretos e indiretos, justamente por oferecer matéria prima para variados tipos de indústria.

Além dessa sua importância econômica, ela também pode ser uma ferramenta de crescimento sustentável para regiões isoladas. De acordo com especialistas é fundamental que se use a potencialidade mineral de uma região para estimular seu desenvolvimento sócio econômico.

A mineração contribui para a criação de inúmeros empregos diretos e indiretos, justamente por oferecer matéria prima para variados tipos de indústria

Além disso, outro desafio do setor é o déficit em infraestrutura, já que o bem mineral apresenta rigidez locacional, por conta de sua característica geológica. Investimentos em transporte (adequação de rodovias, hidrovias e ferrovias) podem fortalecer o segmento, que hoje movimenta milhões.

Quer conhecer o Grupo Léros e os benefícios da Léros Mining, seu braço minerador? Entre em contato com nossa equipe e saiba mais.

 

Fonte: G1/ Portal da Mineração

2018 atualizado em 10/04/2019

COMPARTILHE
REDAÇÃO
E-mail Facebook Twitter WhatsApp Pinterest